Raquel Reis

Um coração dividido entre o bulício da capital e a paz das serranias transmontanas; entre o vermelho e branco do Benfica e o azul-grená do G.D. Chaves; entre a luz de Lisboa e o nevoeiro de Aqua Flavie. Há espaço para tudo. Tem de haver…