Editorial #5 Dez./Jan. 2020

Quem teve a ideia de contar o tempo? De o dividir em dias, semanas, meses e anos? Não sabemos quem introduziu esta ideia que se foi tornando uma obsessão. O calendário gregoriano corrigiu o calendário juliano, uma herança do Imperador romano Júlio César. E coexiste com outras formas de contar o tempo, como o calendário dos países árabes ou o chinês, por exemplo. De uma maneira ou de outra, o que importa é respirar fundo e perceber que em cada novo ano, novo mês, nova semana, novo dia, é sempre tempo de recomeçar!

Na Epulata preparámos estes próximos dois meses de transição com muito cuidado e amor por quem nos acompanha. Mudámos de cara (obrigada, Luís Royal), convidámos um amigo a escrever sobre a passagem do tempo na sua vida, trazemos textos sobre a ganância, o prazer da dança, o gosto pelos livros e as emoções de ouvir música ao vivo, entre outros.

E, recordamos, estamos também à espera dos vossos contributos na nossa caixa de correio.

Boas Festas e Boas Entradas!

(© Luís Royal)