No radar

Na Livraria da Travessa

por Filipa Gonçalves

Em Maio deste ano, a Livraria da Travessa atravessou o Atlântico e escolheu instalar a sua primeira loja fora do Brasil no Príncipe Real, em Lisboa.

Num espaço bonito, mistura de livraria e biblioteca, as estantes enchem-se de livros, com inúmeros títulos nacionais e internacionais, que podem ser namorados numa sala de leitura tranquila.

Títulos que habitualmente teriam de ser encomendados estão lá, brilhantes, a sorrir para nós e a dar-nos o prazer de folheá-los pela primeira vez. As edições de arte e fotografia merecem especial destaque para não falar, obviamente, da diversidade e riqueza de livros do Brasil, alguns inéditos em Portugal.

Tal bastaria para ser uma tentação.

Mas a proposta da livraria é ser, também, um espaço de diálogo com o leitor. Para além de uma casa comercial, com um forte projecto de curadoria literária, propõe-se ser uma casa cultural .

Seguindo este propósito, desde a sua abertura, a Livraria da Travessa tem proporcionado numerosos eventos, entre os quais, aquando da inauguração, o lançamento do livro de poemas Retratos com Erro do escritor brasileiro Eucanaã Ferraz – que estava presente  –  apresentado por Rosa Maria Martelo e Pedro Mexia e com uma sessão de leitura pela cantora e compositora brasileira Adriana Calcanhotto; e recentemente o lançamento da biografia da maravilhosa Elza Soares por Zeca Camargo, antes do concerto da diva no passado dia 17 de Julho, para apresentação do seu último disco “Deus é Mulher”, no Capitólio (a cantora merece um artigo próprio, justiça que pretendemos fazer-lhe em breve).

Não é só tentação, esta livraria é caso sério.

Mantenha-a sempre debaixo de olho que vale bem a pena.

Livraria da Travessa Lisboa – Rua da Escola Politécnica, 46 – Príncipe Real, Lisboa